topo

facebook

mais saúde

10-04-2018

Células estaminais

Como é do conhecimento comum, é através do cordão umbilical que se dá a passagem de nutrientes e oxigénio para o feto.

No sangue do cordão umbilical existem também células estaminais, que vão originar as células das diferentes linhagens sanguíneas.

A célula estaminal tem, por definição, a capacidade de se auto-renovar e de se dividir indefinidamente. Após administradas, em caso de doença, as células estaminais migram na corrente sanguínea para os locais onde há necessidade de regeneração dos tecidos.



Sabia que as primeiras células estaminais do sangue do cordão umbilical foram criopreservadas no final dos anos 80?

A sua utilização é já uma realidade bem patente em todo o mundo. Os transplantes autólogos são mais comuns que os alogénicos.

O 1º transplante foi realizado em 1988, em Paris, entre dois irmãos no tratamento de um caso de anemia de Fanconi. Já foram realizados mais de 40 mil transplantes, para o tratamento de doenças oncológicas, deficiências medulares, doenças metabólicas, imunodeficiências, hemoglobinopatias, entre outras. 80% dos transplantes foram feitos nos últimos 9 anos.

Em 2009, pela primeira vez, o número de transplantes com recurso ao sangue do cordão umbilical foi superior ao número de transplantes com medula óssea. Segundo dados de 2011, mais de 500 crianças europeias com doenças hemato-oncológicas foram transplantadas com células estaminais do sangue do cordão umbilical de um dador familiar com resultados favoráveis.

Em transplantes hematopoiéticos pediátricos as células estaminais do cordão umbilical já são a fonte preferida.








O sangue do cordão umbilical é facilmente colhido após o parto, num processo indolor que não apresenta qualquer risco para a mãe ou para o bebé.

Após a clampagem do cordão umbilical, o sangue é colhido para um saco próprio e o tecido para um frasco.





A criopreservação é feita dentro de 72h após a colheita

A conservação é feita a baixas temperaturas (-196ºC) - atualmente a viabilidade celular é assegurada durante 25 anos - sendo submetidas regularmente a um rigoroso controlo de qualidade.

Opções de tratamento alternativas? Medula óssea e sangue periférico. Vantagens das células estaminais:
Maior compatibilidade
Menor risco de complicações após transplante
Disponibilidade imediata.



Mas.. também têm limitações: a quantidade disponível pode não ser suficiente, o tempo de recuperação após o transplante é maior devido à menor riqueza em células estaminais do sangue do cordão umbilical.

Acesso para todos: duas opções de Criopreservação..





No âmbito das aplicações atuais na área da hemato-oncologia existem doenças (por exemplo, doenças genéticas) para as quais é indicada a utilização de células de um dador compatível e a existência de bancos públicos é importante nos doentes para os quais não é possível encontrar dadores compatíveis no seio familiar.

No entanto, existem outros casos nos quais a utilização das células no próprio ou de uma amostra de um familiar compatível (preferencialmente um irmão) é melhor do que a de um dador não aparentado.
Atualmente as células estaminais são usadas no tratamento de doenças do sangue e sistema imunitário.

É o caso das deficiências medulares, como a anemia aplástica e de Fanconi; hemoglobinopatias, como a anemia falciforme; leucemias (linfoblástica aguda e mielóide crónica); doenças metabólicas e imunodeficiências em crianças.



O sangue do cordão umbilical contém também células progenitoras endoteliais (que se podem diferenciar em células dos vasos sanguíneos) e células pluripotentes (com a capacidade de se diferenciarem em células neurais, ósseas, hepáticas, entre outras). Atualmente, decorrem cerca de 400 ensaios clínicos: doenças como a paralisia cerebral, diabetes tipo 1, perda auditiva adquirida (..).

O tecido do cordão umbilical é uma fonte rica em células estaminais mesenquimais que se podem diferenciar em cartilagem, osso e músculo; entre outras. Estudos recentes relatam a sua utilização experimental em doentes com doença do enxerto contra hospedeiro, lúpus e esclerose múltipla.

É importante pensar sobre a criopreservação (seja para guardar num banco familiar ou num banco público), algumas semanas ou meses antes do parto, para garantir que a documentação esteja devidamente preparada E QUE TODAS AS SUAS DUVIDAS E QUESTÕES SEJAM PLENAMENTE ESCLARECIDAS.

A Farmácia Fátima Marques proporciona-lhe a oportunidade de estar em contacto com a Crio-estaminal, para que possa esclarecer as suas dúvidas na matéria da Criopreservação.

‹‹ voltar

newsletter

autorizo termos do registo autorizo termos do registo
Mapa do site | FAQ’S |
Compra e Entrega de Medicamentos | Como comprar | Como enviar | Como pagar | Confirmação e Cancelamentos | Devoluções | Política de privacidade | Termos e Condições

CONTACTOS

Rua dos Bombeiros nº50 - 52
4730 - 752 Vila Verde
Portugal

Telefone:
253 353 020

Email:
geral@farmaciafatimamarques.pt

Marques e Marques Healthcare, Lda.
NIF: 513341080

Direção Técnica: Drª Maria Fátima Barreira Marques
Farmácia Fátima Marques © copyright 2021 | Todos os direitos reservados | Livro de reclamações | handmade by brainhouse